quinta-feira, 9 de abril de 2009

Uma Simples História de Amor

Começou por um olhar, um sorriso, um aperto de mão. Eu recém chegada a um local de trabalho diferente de tudo o que conhecia até aí. A timidez e insegurança de me encontrar num grupo de pessoas antigas na empresa, em que todos se conheciam e os grupos estavam formados faziam-me sentir ainda mais frágil. Ele integrado, á vontade dava-se a conhecer. Não o amei no primeiro dia, semana, mês. Primeiro admirei-o. A sua beleza cativou-me. A sua inteligência fascinou-me. A sua simplicidade desarmou-me. Dois meses passaram. Depois de uma ceia de Natal da empresa levou-me a casa. Antes mostrou-me a decoração de Natal da cidade. Uma noite fria, mas quente. Escura, mas luminosa. Longa, mas tão breve. Selou-se a noite com um beijo. Um apenas. Inesquecível.
A partir daqui houve avanços e recuos. As barreiras que se erguiam entre nós eram enormes. Eu com 19 anos, ele com 40. Eu livre de compromissos, ele divorciado e com dependentes a seu cargo. As pressões da minha família e amigos fizeram-se sentir fortemente. Aqueles que não eram claramente contra também não davam o seu apoio. Contudo os momentos em que estávamos juntos faziam esquecer tudo isso. A partilha dos mesmos valores, a forma como encarávamos a vida e as situações, a comunhão de ideias e ideais, no fundo o amor um pelo outro venceu. Não foi uma opção tomada de um dia para o outro. Foi pensada, reflectida. Um ano e seis meses depois do primeiro beijo casámos. A família esteve presente. Hoje, vencidas que foram a reservas iniciais, estimam-se. Arrisco até a dizer que se admiram uns aos outros.
Este Verão celebraremos onze anos de casamento, de vida partilhada em todos os aspectos. E ainda sentimos que tomámos a opção correcta. Ainda nos amamos como no inicio, ou mais. Porque agora é um amor maduro, que ultrapassou os obstáculos e venceu. Que deu frutos. O nascimento da nossa filha fortaleceu-nos ainda mais e, hoje, sabemos que ficaremos juntos para sempre e que nunca houve ou haverá, para nós, história de amor mais bela que esta.

À Ana C. tenho que agradecer por me ter desafiado a abrir o coração e revelar um pouco da minha vida.

13 comentários:

Ana C. disse...

Ora bem aqui temos uma espécie de amor proibido, daqueles que nos fazem querer lutar até ao fim. Não desististe dele e talvez tenha sido a decisão mais acertada da tua vida...
Muito obrigada pela tua história. Mas que colecção de histórias meu Deus! Saio daqui cheia de romance no coração!!!

Rainha Mãe disse...

Ana C. : Tenho a certeza que foi mesmo a decisão acertada. Este teu desafio foi mesmo uma boa ideia. Venham outras!

Ana disse...

Saiu daqui com um sorriso nos lábios pela vossa linda história....

Bjs e boa páscoa

Xanuca B disse...

A tua história de amor, as nossas histórias amor, demostram que amar (e ser amada) é o melhor do mundo!

Obrigada!

:)

XB

Lótus disse...

Que linda história de amor! Parabéns por ela e sobretudo por saberem dar-lhe continuação no dia a dia de forma a que onze anos depois tudo faça ainda mais sentido.

Beijinhos

Joanissima disse...

Não imagina o quao bem te entendo...
A aparente impossibilidade faz-nos querer lutar mais por aquilo que é, cada diz, uma certeza em nós.
A diferença de idades é, na minha opinião, um faca de dois gumes mas o balanço é muito mais positivo que negativo. A maturidade e a serenidade são uma mais valia extraordinaria.

Um grande beijo.

MARIINHA disse...

Adorei a tua história de amor. Foste uma pessoa muito determinada, não te deixaste vencer, lutaste por ele e pelo vosso amor. Parabéns. Desejo-te do fundo do meu coração as maiores felicidades. Beijinhos e Boa Páscoa

Patrícia disse...

Maa que história de amor interessante, não deve ter sido ´fácil mas são estas histórias que fazem os grandes amores, por cá tb temos uma grande história talvez um dia a conte por estas bandas. Gostei. beijinhis

Cláudia disse...

Que linda história de amor!!!

Carla Isabel disse...

Que linda história de amor!

Parabéns...o amor vence sempre!

Bjs

MyStar's disse...

Uma bela historia de amor...
A forma como está escrita exprime bem que o amor continua bem presente...
Bjinhos

dangerously in love disse...

Que história bonita...Temos sempre d elutar por aquilo que queremos...umas vezes é mais fáicl..outras mais dificil...

Como te entendo...

beijocas

Lina disse...

Como diz a Mafalda Veiga: "e hoje apenas isso me faz acreditar
que eu vou chegar contigo
onde só chega quem não tem medo de naufragar..." Parabéns minha linda, fizeste o que o amor mandou!
Nem todos temos essa coragem...
Beijinhos.