terça-feira, 16 de outubro de 2012

E qual foi a primeira frase dela?

E não se atrevam a dizer que não é uma frase!

- Mamã tá li!

E aponta para mim com aquele mão pequenininha. E eu derreto-me....

4 comentários:

Susana disse...

Não deixa margens para dúvidas para os mais reticentes. Mas que fofura ;o)

Magda E. disse...

oh... deves de andar toda babada!!! hehe =)

Nany disse...

:) Mamã é Mamã
Bjs

akombi disse...

Mais uma conquista, é tao giro estas aprendizagens.

Vou-te deixar a minha experiencia com a minha mais velha como forma de desabafo de mãe para mãe, a Verónica atrasou na fala, só aos 15 meses é que começou e foi só com "mã" ou "pá" para mãe e pai e pouco mais, aos 5 anos qd foi para a pré ninguém a percebia, já os 6 tb pouco alterou mas a profe nao ligou só aos 7 anos a mudança de professora fez com que fosse dado o alerta para a terapia da fala que se não for a particular, e aqui sempre tive receio pq acho que certos médicos qd os contatamos veem problemas só para pagarmos consultas, ora preferi que fosse a avaliação da escola a fazer isso, passa pela consulta no otorrino no hospital e nada foi diagnosticado, segue-se 1 ano de terapia e avaliaçao da psicologa que deu como relatório que ela tinha que ser reeducada e que eu a tinha privado de contato com crianças qd ela ficou comigo a 1ª infância....enfim qd não têm bases de fundamento....já a terapeuta da fala concluiu que ela tinha tiques de surdos mas sem problemas de audição qd por ex trocava o V pelo F, ex: faca ou vaca era dito "faca" mas na escrita escrevia bem, o certo é que este ano escolar ela desenvolveu bastante de tal maneira que no ano seguinte já não necessitou de terapia, no entanto hoje com 13 anos ainda vem alguns tiques, aiii o "postes" em vez do puseste, por mais que a tenha corrigido e incentivado é mesmo dela e nada como deixar o tempo actuar. Vais ver que vai correr tudo bem com a tua menina e não tarda está uma faladora.....a V é uma faladora até demais....haja paciência para ouvir agora os seus lamentos, é que está quase sempre tudo mal.