quarta-feira, 11 de abril de 2012

Dá Deus nozes a quem não tem dentes

A B. está no 5º ano. Está inserida numa turma do ensino integrado do conservatório e assim é avaliada também às disciplinas de musica. Não foi para esta turma por vontade própria mas porque nós achamos ser o melhor para ela. Até porque as colegas mais próximas foram para outra escola. Contudo está bem inserida e já tem muitos amigos.
A professora de música aconselhou-a a seguir o conservatório porque, na sua opinião, ela tem talento para a musica. Contudo começo a chegar à conclusão de que isso não é suficiente. Apesar de ter tido boas notas (4  a formação musical, instrumento e coro) ela voltou a dizer que não quer continuar. Este ano e o próximo terá de dar continuidade, mas no 7º ano, se ela ainda mantiver a mesma opinião, teremos mesmo que fazer a sua vontade. É pena mas parece que só o talento não chega. É preciso muito mais...

4 comentários:

Rit♥Catita disse...

É verdade. Tens toda a razão.
Mesmo tendo talento para a musica, também pode ser muito boa em outras áreas. E chega a uma altura que a decisão terá mesmo que ser a dela. E seja qual for a decisão dela, lá estarás tu sempre ao seu lado a apoiá-la.
Beijinhos

Mamã Petra disse...

Muito mais mesmo, a Margarida andou tambem e apesar do professor de guitarra ter dito que não via umas mãos como as dela há muitos anos quis sair, agora é aluna externa só de guitarra, tenho pena, mas ela decidiu assim.

Cris ♥ disse...

Ás vezes nós queremos fazer os nossos filhos à nossa imagem. Ainda falta algum tempo até a tua filhota decidir, quem sabe nessa altura ela até decide seguir o conservatório. É importante é que ela se sinta sempre apoiada seja qual for a decisão dela.

akombi disse...

por aqui tb há turmas assim e qd vou ver as pautas noto que essas turmas têm melhores notas no geral que as outras turmas e pergunto-me se facilitam mais?

a música no nosso país pode não ser mto viavel para um futuro, mas um primo do meu marido qd iniciou o seu curso universitário a nivel musical todos os criticavam, hoje já com mestrado digo-te não tem mãos a medir com o trabalho e vai alternando entre aulas no conservatório em Coimbra e conservatório na margem sul, e ainda dá aulas a particulares....já mtos dos amigos que o criticaram e seguiram outras formações estão no desemprego....dá que pensar.