quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Pré-adolecência

A minha B. sempre foi uma criança dócil. Com alguma conversa era relativamente fácil levá-la a fazer o que estava correcto e contornar as birras.
Agora está, progressivamente, a mudar. Ainda é meiga e educada, mas a rebeldia já vai começando a surgir. À medida que o seu corpo muda, e como tem mudado neste último ano, as suas reacções vão-se tornando mais intempestivas. Ainda tem muito de menina, e até de bebé, mas por vezes tem conversas mais adultas, com tiradas que nos deixam a pensar que está a surgir uma nova pessoa por debaixo daquela menina.
Ontem contava-me que a sua colega R., uma das mais próximas lá da escola, quando fala com a mãe ao telemóvel é sempre com "má cara", ou "cara de seca", para usar as suas palavras. Que nunca manda beijinho e diz que em casa também nunca lhe dá. Será certamente a tentar mostrar-se adulta mas tenho cá um medo desse contágio.
Por agora ainda há cá por casa muitos beijos e abraços. Mas enquanto penso nisso noto que já não diz que nos adora com tanta frequência...  Esta é uma fase que me enche de receios. Tenho tanto medo de não saber reagir adequadamente e com isso afastá-la de nós...
Eles crescem e os receios crescem também. Felizmente o amor não pára nunca de crescer.

1 comentário:

Magda E. disse...

Acho que todos nós, enquanto pais, temos muito receio dessa fase em particular. Tds temos muito medo de errar pq as hormonas começam a falar mais alto e há que ter mt tacto. Eu tento smp lembrar-me das minhas amigas nessas fases, lembro-me q as mais rebeldes eram sempre aquelas que os pais andavam sempre em cima, proibidas de tudo... sem diálogo... enfim... desejo-te muita sorte, que a tua B. crie a sua personalidade, mas q se mantenha fiel à família tb. beijinhos.