quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Novo acordo laboral

É uma vergonha. Contudo, depois da suspensão da meia hora a mais, as coisas não pioraram assim tanto para mim, porque mal já elas estavam:
- Redução do número de férias
Na empresa onde trabalho só tínhamos direito aos 22 dias de férias. Não importava a assiduidade. Era assim e ponto.
- Empresas podem encerrar em dia de ponte e descontar nas férias
Já era pratica corrente por aqui. Pior, muitas vezes só sabíamos na véspera.
- Horas extra pagas a metade.
Sem comentários.

Estamos mal, com pouco trabalho, mas teríamos de trabalhar as meias horas acumuladas ao sábado. E isso iria mesmo transtornar-me. Pelo menos isso foi suspenso. O que não faz deste acordo algo de bom. Pelo contrário. É um retrocesso nos direitos dos trabalhadores. A crise é desculpa para muita coisa. E na minha opinião a culpa da crise e da falta de competitividade não está no trabalhador. Está em parte nos gerentes mal formados mas principalmente na economia paralela e na corrupção. É tão, mas tão, visível que só não vê quem não quer. É caso para dizer: o pior cego é aquele que não quer ver!

1 comentário:

Rit♥Catita disse...

A trabalhar mais e a receber menos não há motivação que aguente.